sábado, 30 de março de 2013

Tudo passa....

A primeira vez que tive meu olhar atraido pela cidade portuguesa de Évora, foi quanto li sobre a Capela dos Ossos, que fica na Igreja de São Francisco dessa cidade. A capela foi construida por monges com a intenção de nos fazer lembrar da transitoriedade dessa vida. 

E o primeiro lugar que visitei em Évora foi justamente essa capela, sobretudo para me lembrar mais ainda da importância de se valorizar cada instante, cada alegria... ou mesmo cada dor...Senti uma imensa paz ao sair de lá, como se eu estivesse me reconectando com a minha essência e com meus propósitos dessa minha vida. Resolvi escrever sobre essa Capela hoje justamente porque nesses dias tenho me atentado mais ao fato de que minha visita a esse local, em janeiro passado, foi mesmo um marco para mim nesse ano. Estou outra mulher, estou outra mãe, outra amiga, outra profissional... Estou melhor. Muito melhor. E sobretudo valorizando o meu aqui e agora, e estando sempre muito grata por isso.

A frase célebre na entrada da capela é perfeita para nos fazer atentar para o fato de que tudo passa: "Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos".










terça-feira, 26 de março de 2013

sábado, 23 de março de 2013

Cheiro antigo...

 Como adoro antiguidade e história, sou atraída pelo cheiro de coisas antigas: monumentos, livros, cartas... Mas do cheiro que vou falar não se refere a isso, mas sim a aromas que são produzidos há cerca de 400 anos pela Farmacia Santa Maria Novella, em Florença, Itália (há uma filial no Brasil, em São Paulo). Entrar na loja na Itália, como se confere pelas fotos que fiz de lá, já é uma viagem no tempo, e os aromas, que agradaram tanto os Medici na Toscana antiga, podem estar ainda hoje na prateleira do nosso banheiro - ou na nossa pele, preferencialmente. Como eu não precisava de novos perfumes, na ocasião, contentei-me em trazer na mala sabonetes super especiais.







sábado, 16 de março de 2013

London, London

 Para mim, Londres é que o antecipei pelos livros. Londres é o que li em Dickens, Austen, Rosamunde Pilcher, Agatha Christie... É a terra por onde Shakespeare pisou. Mas Londres também me fascina por sua classe, refinamento, organização. É um lugar onde ainda se pode ser princesa e esperar por príncipes. Também é um lugar de museus maravilhosos (e gratuitos!), para compras que rechearam minha mala (ah, a Cath Kidston deve ser minha loja preferida no mundo) e para um chá da tarde entre isso tudo. E ainda pude visitar a casa onde Freud morou  (ele mudou-se para Londres por ocasião da Segunda Guerra Mundial e lá ficou até falecer) e ao ver seus livros que cheiravam a um mundo antigo, e ver seu divã como se seu último paciente tivesse acabado de se levantar, me deu mais gás ainda para meu trabalho de psicóloga e meu novo (e maravilhoso) momento profissional. Para finalizar nosso passeio por lá com chave de ouro, pudemos conferir a Mostra Hollywood Costume, no Victoria & Albert Museum: na mostra trajes originais de uma centena de filmes clássicos estavam em exposição.Tinha até a roupa de Chaplin - toda desfiada!-, de Indiana  Jones, o vestido branco de Marilyn que o vento levanta... Porém, entre todos os trajes, o que mais me emocionou foi o vestido preto de Audrey em Bonequinha de Luxo. 


Por essas e outras, Londres para mim foi sonho puro. Eis algumas das minhas fotos de lá:





















domingo, 10 de março de 2013

Fortes emoções

 Minha vida tem estado repleta de ótimos momentos.  E um deles foi o show de Elton Jonh aqui em BH, ontem à noite. Um show arrepiante... emocionante. Veio para coroar esses tempos de benesses!